A importância da Sinalização de Segurança

A sinalização de segurança no mundo do trabalho desempenha um papel importante como forma de informar os trabalhadores dos vários riscos inerentes às suas atividades, conduzindo-os a atitudes preventivas e de proteção, reduzindo o risco de acidentes profissionais.

Segundo a legislação em vigor, “o empregador deve garantir a existência de sinalização de segurança e saúde adequada, sempre que os riscos não puderem ser evitados ou suficientemente diminuídos com meios técnicos de proteção coletiva ou com medidas, métodos ou processos de organização do trabalho”, sendo extremamente importante que o empregador se certifique que todos os trabalhadores compreendem o significado das mesmas, ainda que, se deva promover a formação e informação nesse âmbito de atuação.

Uma vez implementada a sinalização relacionada com o objeto, atividade ou determinada situação pontual, esta vai estimular a atenção redobrada por parte dos profissionais. Estes ficam mais despertos, para que de uma forma rápida e inteligente se apercebam dos perigos e procedam ao desenvolvimento de comportamentos de segurança adequados.

É importante salientar, que a sinalização de segurança é feita através de uma placa com forma e cor características, de um sinal luminoso ou de um sinal acústico, adaptando-as à situação que pretendem prevenir, mas que de certo modo, todas se complementem entre si.

As suas características são universais, no sentido de serem percetíveis do mesmo modo, em qualquer local. Devem ser claras, percetíveis e colocadas em número suficiente, para serem bem visíveis de todos os ângulos de visão e ser garantido o seu bom estado de conservação.

A forma utilizada, a cor, o número e a dimensão dos sinais de segurança dependem da importância dos riscos, dos perigos existentes e da extensão da zona a cobrir. Existem 6 categorias de sinalização de segurança, a saber:

Sinalização de perigo: Pictograma negro sobre fundo amarelo, margem negra e de forma triangular;

Sinalização de emergência: Pictograma branco sobre fundo verde e de forma retangular ou quadrada;

Sinalização de proibição: Dísticos com fundo vermelho e forma retangular;

Sinalização de obrigação: Pictograma branco sobre fundo azul e de forma circular;

Sinalização de incêndio: Pictograma branco sobre fundo vermelho e de forma retangular ou quadrada;

Sinalização de obstáculos e locais perigosos: efetuada por intermédio de faixas de cor vermelho e branco ou amarelo e negro, alternadas com superfícies sensivelmente iguais e uma inclinação de cerca de 45º. Estas faixas devem circundar, a totalidade do obstáculo ou local perigoso.

Na verdade, de nada serve a sinalização se não deixarmos as saídas de emergência desobstruídas, não informarmos os trabalhadores do significado da mesma ou se não existirem condições de evacuação, equipamentos, sistemas de segurança e medidas de autoproteção, devidamente planeadas e implementadas.

Esta é uma forma de “chamar a atenção”, de forma lógica e rápida com o objetivo claro de prevenir situações suscetíveis de provocar acidentes ou mortes.

 

Fonte: 4Work